Semsa Maués abre sindicância para apurar possível reutilização de seringa no hospital

A Secretaria Municipal de Saúde de Maués instalou processo administrativo e sindicância para apurar a denuncia de que foram reutilizadas seringas no Hospital Municipal Francisca Dinelli

No último dia 31, o caso foi apresentado em vídeo e fotografias na Câmara, pela Presidente da Casa.

De acordo com o Secretário de Saúde, não ocorreu à falta de seringa. “O que houve foi uma simulação de reaproveitamento por um servidor que ira responder juridicamente”, informou Anderson Jerry.

Para o Secretário houve uma tentativa de denegrir a imagem da administração municipal. “Foi mais um ato de perseguição. Tentaram sabotar para prejudicar o governo. Essa atitude poderia ter sido mais grave, e atingiu inclusive os profissionais da saúde que ficaram revoltados com a possível sabotagem”, enfatizou.

Em programa de rádio o prefeito Pe. Carlos Góes, disse que Maués também enfrenta os desafios com a saúde, mas trabalha com objetivo de não fechar o Hospital. “Nenhum servidor está autorizado a reutilizar seringas, mesmo que esteja em falta, isso foge a ética do profissional. Lamentavelmente as pessoas são usadas para praticar a maldade”, ressaltou.

Ele considerou um ato de desespero de seus opositores.

A Prefeitura mantém o Hospital sem a parceria do Governo do Estado. O investimento do município chega a R$ 1 milhão com folha de pessoal, alimentação, medicamentos, manutenção de máquinas e equipamentos.

Mesmo com a queda de receita e contenção de gastos, a Prefeitura está investindo em prioridades, entre as quais a manutenção da saúde.

você pode gostar também