Sócios elegem novo presidente do Caprichoso neste domingo 4 de setembro

Os sócios do boi Caprichosos escolhem o novo presidente da entidade folclórico para administrar no triênio 20017/2019. A votação iniciou às 8h, neste domingo, 4 de setembro, na Escola Estadual Senador João Bosco de Lima, no centro de Parintins. O pleito ocorre simultaneamente em Manaus até às 15h. Concorrem ao pleito os candidatos Babá Tupinambá e Jender Lobato (Chapa 1) e João Vinícius e Ganso (Chapa 2). São 5.176 associados aptos ao voto, sendo 1.528 em Manaus e 3.388 em Parintins, além de 260 que residem em outras cidades.

De acordo com o presidente da Comissão Eleitoral, o juiz de direito Mauro Antony, o processo de votação corre normalmente, sendo utilizadas oito urnas divididas em quatro salas. “Os sócios irão comparecer nas salas de votação de acordo com a ordem alfabética”, explicou Antony.

A eleição encerra às 17h em Parintins, momento em que se dará início a contagem de votos. Em Manaus a eleição é realizada no Centro do Idoso, funcionado quatro urnas em duas salas e termina às 15h. As urnas de Manaus, logo após a votação serão transportadas de carro até o aeroporto Eduardo Gomes para seguirem de avião para Parintins. Acompanhando as urnas virão um membro da Comissão Eleitoral e um fiscal de cada chapa.

Lacre das urnas

Como a eleição do Caprichoso funciona com urnas de lona cedidas pela Justiça eleitoral, antes da votação, o presidente da Comissão Eleitoral Mauro Antony, os candidatos Babá Tupinambá e João Vinícius e fiscais das chapas checaram as urnas para constatar que realmente estão vazias e prontas para recebem as cédulas de votação.

Assim como em outras eleições de boi-bumbá em Parintins, o processo de votação acontece por meio de cédulas de papel, onde o sócio marca o X no quadrado destinado ao seu candidato para validar o voto.

Primeiros votos

Os dois primeiros associados do Caprichoso a votarem para a escolha do novo presidente foram o professor Zequinha Pimentel e o funcionário público Mário Jorge Oliveira, respectivamente.

Marcondes Maciel | Repórter Parintins

você pode gostar também