-Publi-A-

Suspeito de estuprar e matar criança em Barreirinha é ameaçado por presidiários

Foto: Reprodução.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Parintins (AM) – Um vídeo vazado nas redes sociais mostra Alex Pereira Albuquerque, suspeito de estuprar e matar sua enteada, uma criança de 1 ano e 5 meses, sendo ameaçado por detentos. O crime aconteceu no domingo (20) na comunidade Terra Preta, interior de Barreirinha. Quando se trata de um crime como este, o autor geralmente sofre punições pelos internos do presídio devido as “leis” criadas por eles.

O acusado foi preso pela Polícia Civil ainda na comunidade Terra Preta e conduzido para a delegacia de Barreirinha. O crime causou tanta revolta que na noite de domingo (20) moradores do município tentaram invadir a delegacia e linchar o suspeito. No ato dois policiais civis e seis guardas municipais foram encurralados, cinco manifestantes foram baleados e dois foram a óbito.

Com o clima tenso, a unidade recebeu reforço de nove policiais militares de Parintins, com material de choque, e cinco de Boa Vista do Ramos. Após a intervenção da Força Tática, com uso de material de distúrbio civil, a equipe retirou o acusado do local e o transferiram para a delegacia de Parintins.

Durante a manifestação a delegacia de Barreirinha foi depredada e uma viatura foi incendiada.

A juíza Larissa Roriz Padilha expediu 13 mandados de prisão. Oito pessoas já estam presas em Barreirinha e sete foram transferidas para a Unidade Prisional de Parintins.

O delegado Adilson Cunha, titular da Delegacia de Polícia Civil de Parintins, informou que um inquérito foi instaurado para investigar a morte dos dois manifestantes. “A delegacia não existe mais. Houve perda total e apenas alguns procedimentos se salvaram. Vamos ter que começar tudo do zero”, disse o delegado.

você pode gostar também