-Publi-A-

TEORIA, TEORIA, TEORIA…….

O ser humano em seu desenvolvimento criou e cria as mais variadas situações. No ano que findou, acompanhei e participei da política do município de Parintins, estive ao lado de muitas pessoas maravilhosas que, assim como eu, estavam buscando uma solução para o desastre que esteve exposto a cidade por quatro anos.

Certamente que eu e muitos outros não fomos culpados inicialmente, mas, posteriormente, não posso falar a mesma coisa. Não fomos à luta, não pressionamos vereadores, ficamos literalmente a olhar o desastre acontecer na espera da vinda de alguém para salvar a cidade. E as teorias sobre este ou aquele que queria candidatar-se circulavam por toda a cidade, pois o caos estava instalado e parecia ser interessante para algumas teorias. Uma delas a Teoria do Caos.

“A Teoria do Caos é uma das leis mais importantes do Universo, presente na essência de quase tudo que nos cerca. A ideia central da teoria do caos é que uma pequenina mudança no início de um evento qualquer pode trazer consequências enormes e absolutamente desconhecidas no futuro. Por isso, tais eventos seriam praticamente imprevisíveis – caóticos, portanto.”

A política neste país tem se caracterizado por teorias das mais estapafúrdias e esdrúxulas e, quase todas são apoiadas nas mais estranhas teorias.

Durante a eleição de Parintins vimos, lemos e ouvimos o direcionamento das mais diversas teorias, inclusive a da conspiração, em que se levanta uma hipótese, sem sustentação de provas, e o desenvolvimento chega a lugar nenhum. Por exemplo – alguém me disse que se o atual prefeito fosse eleito, ele não assumiria e, a candidata do PMDB assumiria seu lugar, pois o mesmo se tornaria “o cara” na Câmara dos deputados para que juntos com Arthur e Eduardo viessem a derrubar o Melo. Então, podemos observar como o ser pode construir ideias mirabolantes e loucas. Eu mesmo estava conversando com meu filho e lembrando o Getúlio, quando da teoria do golpe para voltar ao braço do povo, logo em um momento de loucura, que me é peculiar e comum, disse-lhe – E se toda essa parafernália que acontece no país tiver uma ponta da teoria do caos, em que entramos em um momento de distúrbio total para vinda daquele que esteve em melhor momento midiático como presidente da república, e essa volta se dá pelo voto. Fiquei assustado com minha ideia, (e aqui não está um sentimento de ser contra ou a favor) que não deve ser apenas minha, mas de milhões de brasileiros que são capazes de fazer viagens mentais e não vivem alimentando-se apenas através dessa o daquela mídia.

Observem agora que, com morte do ministro, haverá as mais diversas teorias, assim como já ocorreu em outros acidentes em Parati. Daqui a pouco colocarão um “Triângulo das Bermudas” em Parati.

Bom, mas tudo o que está dito acima também é, comparativamente, um retrato de nossa querida cidade de Parintins. Foi uma teoria muito discutida no meio político parintinenses, alguns adversários do atual prefeitos plantavam claramente a ideia de que o mesmo era  um ser super poderoso e dessa forma pode deixar eleger o ex prefeito, e ajudou a barrar todos os pedidos de esmola do ex, sabendo que o mesmo seria incapaz de conduzir um trabalho decente na cidade e esta estaria fadada ao desastre ou, mais precisamente ao caos, e quando chegasse a esse nível retornaria carregado pelo povo que estava assustado. Acho isso um absurdo, mais não fui eu quem levantou essa hipótese, e nem sei como nasceu, talvez o próprio ex no auge de sua incompetência política e administrativa.

Tudo isso descrito de uma forma mais acadêmica e jornalística, certamente que poderia ser colocado em forma de um livro, mais precisaríamos ver o desfecho dos acontecimentos. E hoje, após acompanhar o período eleitoral, ouvir todos os debates, leio nas mídias ações que, o atual prefeito decreta estado de emergência Financeira e Administrativa em Parintins.

Sabemos o que é decretar Estado de Emergência, assim como sabemos das teorias que rondam em torno dessas ideias. Obviamente que todos sabíamos da situação do município e esse assunto não foi discutido nos discursos, no entanto, o povo deu total liberdade ao nosso prefeito, para que pudesse administrar da melhor forma possível, pois precisávamos “sair do caos” e eu, pelo respeito que tenho pelos seres humanos, e pelo alcaide, espero não levantar nenhuma teoria, no entanto, vejo a formatação da Teoria do Caos sendo revista, pois o Caos não é bagunça e sim um arranjo aleatório.

Então, considerando o respeito, sem cultivar nenhuma teoria, apenas repetirei a mensagem que enviei ao prefeito de Parintins – QUE SEJAS ABENÇOADO COM MUITA ENERGIA PARA DESENVOLVER UM TRABALHO EM PROL DE TODOS OS SERES DESTA CIDADE E CONSEQUENTEMENTE EM PROL DO MUNICÍPIO DE PARINTINS.

você pode gostar também