-Publi-A-

Toada do Boi Garantido é tema de abertura do programa global ‘Falas da Terra’

A toada “Revolução das Cunhãs” (2020) dos compositores Enéas Dias, João Kennedy e Marcos Moura, é a trilha de abertura do especial “Falas da Terra” da Rede Globo. O programa foi ao ar na noite de segunda-feira, 19, em comemoração ao Dia do Índio.

Composta em 2020, primeiro ano da pandemia do novo coronavírus, a toada não chegou a ser executada na arena devido ao cancelamento do Festival Folclórico de Parintins. Mas, faz parte do álbum “Somos o Povo da Floresta”, lançado no final do ano passado nas plataformas de streaming.

De acordo com Enéas Dias, um dos compositores da obra, a toada nasceu das lutas sociais. “A toada ‘Revolução das Cunhãs’ foi inspirada no movimento feminino indígena nacional, chamado de ‘1° Marcha das Mulheres Indígenas’, onde denunciam a violência de que são vítimas, apontam o machismo como ‘mais uma epidemia trazida pelos europeus'”, destacou o artista.

“As mulheres indígenas defendem que, no combate a essas mazelas, as especifidades da organização social dos povos indígenas sejam levadas em conta, como tema de luta e resistência. Como o Boi Garantido sempre abre portas para assuntos atuais, este não poderia deixar se ser dialogado e cantado no festival de Parintins”, sintetizou.

Convite global

O convite foi feito pela Rede Globo ao grupo de compositores do “Boi da Baixa”, denominados ‘Baiás’. A escolha se deu entre diversas canções brasileiras e por indicação da artista e ativista indígena Thaline Karajá, que interpretou a canção para o especial “Falas da Terra”. Thaline Karajá inclusive, participou do “The Voice Brasil 2020”, onde teve grande destaque.

“A emoção foi enorme. O esforço de anos de carreira na música sendo convertido em destaque em rede nacional, num documentário de total importância, nos dá ainda mais forças. Como artista, músico, compositor, parintinense e torcedor do Garantido, me sinto muito honrado e feliz. A luta pela arte continua e vamos seguir resistindo!”, comemorou Enéas Dias.

Para chamar ainda mais atenção para os temas e bandeiras indígenas, a direção do vermelho criou uma playlist na plataformas de streaming Spotify. “São 19 toadas em alusão ao Dia do Índio. Na playlist estão sucessos como ‘Nações Extintas’, ‘Etnias’ e ‘Índio do Brasil’, além de ‘Revolução das Cunhãs’, claro”, adiantou Enéas Dias, que também é diretor musical do Garantido.

Mais um destaque na galeria

“Revolução das Cunhãs” é mais uma grata surpresa a ser incorporada na galeria de toadas que marcam a história do “Boi do Povão”. “O Garantido é o único boi de Parintins a ter sucessos estrondosos, inclusive internacionais, que são as toadas ‘Pátria Mata’ (1992) de Inaldo Medeiros e Tony Medeiros, gravada pela cantora Leci Brandão, ‘Vermelho’ (1996) de Chico da Silva, gravada por Fafá de Belém”, recordou o presidente do Garantido, Antônio Andrade.

Segundo Andrade, há ainda outros exemplos. “Há a toada ‘Paixão de Coração’ (2010) de Demetrios Haidos e Geandro Pantoja, gravada por Daniela Mercury e que foi cantava no reveillon de Copacabana para mais de dois milhões de pessoas e ‘Tic Tic Tac’ (1993) de Braulino Lima que foi gravada pelo grupo Carrapicho e até hoje tocada em diversos países do mundo”, relembrou.

De acordo com o gestor, a competência poética e musical do povo vermelho faz com que até “sequestrem” obras reconhecidamente do Garantido. “Somos tão afinados com o sucesso que até toada que é publicamente do Garantido, inclusive executada na arena, sequestraram para ver se faz sucesso lá e até agora nada!”, cutucou Andrade.

Rivalidade a parte, o dirigente do Garantido parabenizou os compositores e declarou total apoio às lutas dos povos tradicionais do Brasil. “O Garantido reafirma seu compromisso de manter hasteada a bandeira vermelha em defesa dos direitos e garantias dos povos tradicionais, dos primeiros habitantes dessas terras. Por isso em minha gestão estamos estrei

você pode gostar também