Trabalho de profissionais da maternidade Balbina Mestrinho é reconhecido pela ALE-AM

Profissionais que atuam no Centro de Parto Normal Intra-Hospitalar da Maternidade Balbina Mestrinho foram homenageados nesta quinta-feira (12/09) em uma sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM). O autor da homenagem foi o presidente da Casa, deputado estadual Josué Neto.

O Centro de Parto Normal Intra-Hospitalar foi inaugurado há três meses pelo governador Wilson Lima. A diretora da unidade, Rafaela Faria, afirmou na sessão que foi uma honra para sua equipe receber esse reconhecimento do Poder Legislativo.

“Para toda a equipe da maternidade é motivo de grande orgulho e honra receber esse reconhecimento, porque desde quando idealizamos o aprimoramento dos espaços de humanização de atendimentos, não medimos esforços até que o parto humanizado fosse implantado de diferentes modalidades na nossa unidade”, disse a diretora.

Além de Rafaela, representaram a unidade no evento a gerente de enfermagem Maryângela Costa, a gerente administrativo Gisele Araújo Vieira, e a da gerente técnica Eline Bacry.

A secretária Executiva Adjunta de Atenção Especializada da Capital, da Susam, Dayana Mejia de Souza, disse que a homenagem também é um reconhecimento do investimento que o Governo do Amazonas tem feito na qualificação dos serviços de saúde oferecidos à população.

“Essa cerimônia é o reconhecimento de todo investimento em saúde que a equipe do Governo do Estado do Amazonas, junto à maternidade Balbina Mestrinho, tem feito no sentido da qualificação assistencial, que fundamentada nos princípios de humanização, busca oferecer recursos que possam favorecer o parto natural e o Centro é um deles. Essa homenagem vem como um selo de que estamos no caminho certo”, declarou Dayana.

O Centro de Parto Normal Intra-Hospitalar foi inaugurado em junho. Dentre as ampliações e melhorias, o espaço passou a ofertar a modalidade de parto na água em suítes com banheira com água aquecida e as salas de parto para indígenas, quilombolas e estrangeiras, respeitando as culturas e costumes tradicionais de cada gestante.

*Atendimentos –* De janeiro a agosto de 2019, a maternidade Balbina Mestrinho já realizou 1.433 partos. Desde que foi reinaugurado, o Centro recebeu 63 partos, sendo 30% de partos realizados na água.

você pode gostar também