TRE-AM suspende julgamento de processo contra governador José Melo

José Melo já está cassado pelo TRE-AM por compra de votos nas eleições de 2014. Foto: Álisson Castro

O juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) Abraham Peixoto Campos Filho decidiu suspender o julgamento de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o governador do Estado, José Melo (PROS), e o vice-governador, Henrique Oliveira (SDD), marcado para a tarde desta quarta-feira (4).

A suspensão atende pedido do advogado do governador, Yuri Dantas, em um processo que pede a suspeição do desembargador Mauro Bessa, relator da Aije no tribunal.

Na sessão desta quarta, Bessa comunicou aos demais membros do tribunal a decisão do juiz Campos Filho. “Eu dei ciência aqui de uma decisão do relator da exceção de suspeição que deu efeito suspensivo ao julgamento”, afirmou o desembargador.

Após a manifestação de Bessa, o advogado da coligação ‘Renovação e Experiência’, Daniel Nogueira, que ingressou com a Aije em que pede a cassação do mandato do governador e do vice, pediu que a decisão do juiz Abraham Campos fosse submetida à votação pelos membros do TRE.

Após a fala de Nogueira, o advogado do governador, Yuri Dantas, interveio e sustentou que o advogado da coligação ‘Renovação e Experiência’ não poderia se manifestar por não ser parte no processo que trata da suspeição do desembargador Bessa.

“Minha posição encontra sedimento em toda a jurisprudência e é do relator a decisão de trazer ao plenário qualquer discussão”, afirmou.

Questionado pela presidente do TRE, desembargadora Socorro Guedes, se gostaria de discutir a decisão no plenário, o juiz Abraham afirmou não ter a intenção.  “Eu examinei a questão com muito cuidado e, por fim, resolvi imprimir efeito suspensivo dentro do que dispõe no Artigo 146 do Código do Processo Civil. Fiz assim, por entender ser necessário, mais por uma questão de prudência e cautela para que pudesse examinar melhor os autos”, disse.

Do D24

você pode gostar também