Triciclos: o jeito mais charmoso de conhecer a Ilha da Magia

Existem muitas formas de conhecer a ilha de Parintins (distante a 369 quilômetros de Manaus), mas, com certeza, a mais charmosa e especial de todas é o triciclo, uma estrutura de metal, coberta por uma lona e que se move pelo guidão de bicicleta.

Os triciclos começaram a surgir pelas ruas da Ilha Tupinambarana no início da década de 80 para suprir a necessidade de transportar mercadorias e produtos agrícolas, porém, com o crescimento do Festival Folclórico na década de 90, passaram a transportar os turistas que chegavam ao município para conhecer a disputa entre os bois-bumbás Caprichoso e Garantido.

Atualmente, os tricicleiros do Município de Parintins são “patrimônio cultural e imaterial do estado do Amazonas”, conforme a lei nº 512/2021. A atividade é regulamentada por meio de associações que contam com mais de 350 trabalhadores associados, garantindo, assim, segurança para os visitantes que os escolhem como meio de transporte.

Durante o Festival Folclórico de Parintins, os tricicleiros oferecem um City Tour com roteiro especial que passa pelos principais atrativos turísticos da ilha.
O City Tour tem início no Cais do Porto, que conta com o letreiro da cidade, monumento que rende belas fotos, e segue até a Igreja Sagrado Coração de Jesus, segunda igreja mais antiga do município. 

A terceira parada é no Mercado Municipal de Parintins, construção com vista panorâmica para o rio Amazonas e que conta com diversas bancas onde o turista pode comprar artesanatos e experimentar a culinária local. 

Após o mercado, o roteiro segue até a Catedral de Nossa Senha do Carmo, que é uma das mais famosas igrejas do Amazonas. Na sequência, é hora de conhecer o curral do Garantido, reduto dos torcedores encarnados e berço do boi vermelho e branco, em seguida o triciclo segue até o majestoso Bumbódromo, local onde acontecem as apresentações do Festival Folclórico. 

Em seguida é hora de conhecer a Praça do Cristo Redentor ou Praça Digital, que fica na orla do município. A parada final é no curral Zeca Xibelão, sede do boi caprichoso e principal lugar de encontro dos torcedores azuis e brancos.
Com tantas paradas, o roteiro acaba sendo uma experiência obrigatória para quem visita a cidade de Parintins e quer desfrutar de tudo que a Ilha Tupinambarana pode oferecer.

 

Com informações do Portal Acritica

você pode gostar também