TSE deve julgar em junho recurso de José Melo.

O recurso ordinário para reverter à cassação dos mandatos do governador José Melo (Pros) e do vice, Henrique Oliveira (SDD), que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve entrar na pauta de julgamentos da corte somente em junho, segundo informou o advogado de Melo, Yury Dantas. O processo tem como relatora a ministra Maria Thereza de Assis Moura e foi dado entrada em 18 de abril deste ano.

Melo e Henrique tiveram os mandatos cassados em 25 de janeiro pela corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a decisão ratificada na sessão de 9 de março por compra de votos, abuso de poder político econômico pelo uso do programa “Odontomóvel” para alavancar a campanha eleitoral; por expor equipamentos hospitalares em carreata ocorrida no município de Codajás, para promover ambas as candidaturas; entregar irregularmente, segundo a acusação, tablets aos alunos da rede pública de ensino; reajustar a remuneração dos servidores públicos e pela contratação irregular da empresa Agência Nacional de Segurança e Defesa (ANS&D).

Mesmo com os efeitos da cassação tendo sido suspenso pelo o TER em abril, a defesa de Melo entrou no dia 18 do mês passado com o Recurso Ordinário (RO Nº 474642) ao TSE para tentar anular a sentença, alegando falta de provas da denúncia de compra de votos. A cassação foi dada em uma representação ingressada pelo então candidato ao governo do Estado, em 2014, ex-ministro de Minas e Energia, senador Eduardo Braga (PMDB), que comandava a coligação “Renovação e Experiência”.

Segundo o advogado de Melo, Yuri Dantas até o momento nenhuma audiência junto ao TSE sobre o julgamento está prevista. “A previsão é que a audiência ocorra no mês de junho, porém não sabemos qual o dia precisamente”.

Do em tempo

você pode gostar também