Turistódromo atrai mais de dez mil pessoas durante o período bovino

Inédito durante o período do Festival Folclórico de Parintins, o Turistódromo, espaço criado pelo Governo do Estado, por meio da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) dedicado ao visitante, recebeu aproximadamente dez mil pessoas durante os cinco dias de atividades. Situado ao lado da Catedral de Nossa Senhora do Carmo, na Ilha Tupinambarana (a 369 quilômetros de Manaus), o local contou com a parceria de órgãos estadual e municipal, e da iniciativa privada.

Para a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, todas as ações planejadas pela empresa pública para Parintins, desde janeiro, foram executadas pelo órgão, de forma que o turista se sentisse bem tratado, em Parintins, seja com o Turistódromo, com os receptivos no porto e aeroporto, e com as pessoas qualificadas pelo curso “Bem Receber”.

“A nossa equipe está muito feliz de ver, que aquilo que nós planejemos para Parintins, – que eu sempre falei desde o início que o turista iria sentir a diferença na cidade – foi cumprido. O turista se sentiu abraçado, se sentiu acolhido pelo parintinense, seja no Turistódromo, seja pelos nossos receptivos”, comentou a presidente. “Agradeço a cada parceiro, como a Politur, Sejusc, Procon-AM, Detran-AM, Prefeitura de Parintins, os prestadores de serviços turísticos, que estiveram conosco nessa missão de levar informação e serviço para o turista que veio curtir o festival”, completou.

Melhor atendimento – Para o presidente do Sindicato dos Guias de Turismo do Amazonas (SGTA), Ananias dos Santos, a iniciativa é primordial para um melhor atendimento aos visitantes. “O turista que chegou na ilha encontrou em um único local informações sobre o que fazer na cidade”, frisou.

Parceiros – Durante os cinco dias de atividade, estiveram presentes no local, a empresa de telefonia móvel Claro, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Parintins (Sectur), Associações dos Tricicleiros de Parintins, agências de turismo e Kuat Clube. A Comissão de Promoção e Defesa dos Direitos das Crianças, Adolescente e Jovens, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), também realizou campanha de prevenção no local.

você pode gostar também