UEA garante amparo aos acadêmicos em quarentena na Casa do Estudante

Parintins (AM) – Vinte acadêmicos, em isolamento social na Casa do Estudante, na Rua Getúlio Vargas, não estão desassistidos pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Os alunos não conseguiram retornar aos municípios de origem, para ficarem próximo da família, e, por conta própria, solicitaram doações de alimentos perecíveis e não perecíveis.

O diretor do Centro de Estudos Superiores de Parintins (Cesp), da UEA, professor Marceliano Eduardo de Oliveira, esclareceu que os moradores da Casa do Estudante estão com os auxílios financeiros regularmente em dia e aguardam a liberação de recursos, a partir do pagamento da folha de servidores do Governo do Estado do Amazonas.

A Coordenadora de Qualidade do Cesp, professora Keyla Freitas Amoedo, informou que os 20 acadêmicos não ficaram a mercê da sorte, nesse período de quarentena, em Parintins, por conta da ameaça do Novo Coronavírus, no município. A direção da UEA entregou mantimentos aos estudantes, nesta segunda-feira (23).

Ao compreender o momento de pandemia da doença Covid-19, o diretor do Cesp reuniu com alguns professores, a empresa responsável pela Casa do Estudante, e equipe do Restaurante Universitário (RU), para discutir a situação da alimentação dos acadêmicos, em tempo hábil. Assim, os universitários receberam gêneros alimentícios, hoje.

A direção do Cesp atuou, ao tomar ciência da ação de solidariedade dos acadêmicos. “Entendemos que os alunos, em um momento de preocupação, pediram ajuda, pois pensaram que, por conta da paralisação, não encontrariam ninguém na universidade. É nossa função não deixá-los desasistidos”, declarou a Coordenadora de Qualidade.

Professor Marceliano Oliveira agradeceu o apoio de quem abraçou a causa dos moradores da Casa do Estudante. O estudante Enderson Lobato reconheceu a união de esforços da diretoria  e reitoria da UEA para garantir auxílio aos estudantes. “Toda ajuda é bem-vinda. Aos nossos professores e coordenadores do Cesp, o nosso muito obrigado”, frisou.

você pode gostar também