UFRR adere, por 10 anos, a aplicação de exames para o Revalida

Exame é aplicado pelo Inep desde 2011, e serve para validar, no Brasil, diplomas de medicina expedidos em outros países.

A Universidade Federal de Roraima (UFRR) informou nessa terça-feira (15) a assinatura do termo de compromisso com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), para adesão ao Revalida. O documento tem duração de 10 anos.

O Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida) é aplicado pelo Inep desde 2011. A prova serve para validar, no Brasil, diplomas de medicina expedidos em outros países.

As referências são para atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, urgência, emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional.

Conforme a UFRR, é importante que a instituição faça parte do processo, devido Roraima estar em uma região de tríplice fronteira, e por ser uma ferramenta para suprir a demanda do déficit de médicos em várias localidades do país.

O objetivo, segundo a instituição, é avaliar habilidades, competências e conhecimentos necessários para o exercício profissional adequado aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para participar do Revalida, é necessário ser brasileiro ou estrangeiro em situação legal no Brasil, apresentar diploma de medicina reconhecido pelo Ministério da Educação (Mec) ou órgão equivalente do país de origem do certificado.

O documento deverá ser autenticado pela autoridade consular brasileira ou pelo processo da Convenção sobre a Eliminação da Exigência de Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros, promulgado pelo Decreto n.º 8.660/2016.

você pode gostar também