-Publi-A-

Vamos falar de Astronomia?

A partir de hoje, o portal Parintins 24h estará a trazer para si as últimas novidades da Astronomia de Parintins, do Brasil e do mundo.

Quem somos nós? Somos o NEPA – Núcleo de Ensino e Pesquisa em Astronomia – grupo de pesquisa da UEA vinculado ao CNPq. A sede do NEPA fica em Parintins, no CESP. Por ser independente, o NEPA não está vinculado a qualquer curso de graduação da UEA.

No Amazonas, o NEPA tem promovido a popularização da ciência e tecnologia através do Ensino de Astronomia. De maneira inédita, por três vezes consecutivas, o NEPA tem aprovado projetos no programa da FAPEAM denominado POP, C, T & I ( Programa de Apoio à Popularização da Ciência e Tecnologia e Inovação), a saber:

  1. Astronomia no Contexto Amazônico: Possibilidades e Desafios (2013).
  2. Astronomia: Ciência e Sociedade (2014).
  3. Astronomia: Luz, Ciência e Vida (2015).

Além de abordar assuntos que tangenciam o Ensino e a Pesquisa em Astronomia, também preocupamo-nos com a divulgação da mesma. O NEPA através de outro projeto financiado pela FAPEAM trouxe para o Amazonas o 1º Planetário Digital da Região Norte do Brasil. Na verdade, são os primeiros, uma vez que o Planetário NEPA é composto por dois planetários, a saber: Planetário Digital de Parintins e Planetário Digital de Manaus.

O NEPA interage com outros órgãos especializados em Astronomia, entre eles, a NASA.

A intenção dos posts é abordar a Astronomia de maneira didática, descontraída e claro, interagir com você leitor. Para iniciar o nosso bate-papo, comecemos por abordar o céu do mês de Novembro, em Parintins.

Perguntamos: o que podemos ver ao longo das belíssimas noites aqui na ilha? Será que poderíamos ver alguns planetas? Quais? Em média, o céu límpido de Parintins permite-nos observar algo em torno de 6 mil estrelas à vista desarmada. Entretanto, para quem está na Praça dos bois, esse número diminui consideravelmente em função da poluição luminosa. Além das estrelas, podemos observar cinco outros planetas. Claro, para melhor visibilidade dos planetas, precisaremos de instrumentos mais específicos, como por exemplo, lunetas, telescópios.

E para onde temos que olhar?   No início de novembro, veremos Júpiter, Vênus e Marte muito próximos. Júpiter será o primeiro a se levantar ao leste do céu de Parintins a partir das 4h20min (horário local), as 4h40 min aparecerão Marte e Vênus. Júpiter poderá ser visto na constelação de Leão, ao passo que Marte e Vênus estarão na constelação de Virgem. Saturno é outro astro que poderá ser visto ao anoitecer, na constelação de Escorpião, que estará no lado sudoeste do céu de Parintins. Urano e Netuno também estarão presentes bem no nordeste do céu de Parintins, o primeiro em Peixes e o último na constelação de Aquário.

Porém, a vilã da história é justamente a instabilidade do tempo. Segundo o INPE as previsões para as noites de Parintins são de tempo nublado com possibilidades pancadas de chuva ao longo da noite (conforme figura 02).        Felizmente, as noites Parintinenses insistem em mostrarem-se para nós sempre lindas como a noite de hoje. Portanto, bons céus para si e ótima observação a todos!

céu
Figura 02: Mapa do céu de Parintins.    Cortesia: Planetário Digital de Parintins.

No próximo post, falaremos sobre chuvas de meteoros do mês de novembro. Até a próxima!

você pode gostar também