Veja quem estará no ‘BBB20’

O "BBB20" anunciou neste sábado (18) os nomes dos participantes da nova edição do reality show.

Com estreia na terça-feira (21), o “Big Brother Brasil 20” terá o comando, mais uma vez, do apresentador Tiago Leifert. Os competidores disputam o prêmio de R$ 1,5 milhão.

Os participantes da edição deste ano são divididos em dois grupos: ‘Pipoca’, para os desconhecidos que se inscreveram para o programa e ‘Camarote’, para famosos que foram convidados.

Babu Santana, 40 anos, do Rio de Janeiro

 — Foto: Divulgação/Globo

O carioca Babu Santana, de 40 anos, já foi atleta federado de Judô e Taekwondo, mas a veia artística falou mais alto: se encontrou na profissão de ator. Babu ficou muito conhecido por interpretar o cantor Tim Maia em seu filme biográfico, papel com o qual conquistou vários prêmios. Já atuou em mais de 40 filmes, como “Estômago” e “Cidade de Deus”, em novelas, entre elas “I Love Paraisópolis” e “Novo Mundo”, e no teatro.

 

Considera-se um cara do dia e diz que hoje prioriza seu tempo para se dedicar aos três filhos e aos passeios em família. Adora viajar pelo litoral de sua cidade e ouvir black music, reggae, jazz e samba. Tem uma banda de soul music. Diz que é competitivo, bom de pontaria e cozinha bem. Ele garante que a exposição não o intimida e que pretende aproveitar tudo que o BBB tem a oferecer. “Me interessa que saibam que eu sou o Babu. E a possibilidade de ganhar R$ 1,5 milhão é encantadora”, entrega. E avisa aos navegantes: “Sou paz e amor, mas tenho opinião. Não fico em cima do muro”

Bianca Andrade, 25 anos, do Rio de Janeiro

 — Foto: Divulgação/Globo

A empresária Bianca Andrade, de 25 anos, é carioca, mas recentemente se mudou para São Paulo. Nasceu e foi criada na comunidade da Maré, onde começou a gravar vídeos de maquiagem para a internet. Disciplinada, antes de chegar aos cinco milhões de inscritos na rede social, trabalhou como copeira no buffet de sua mãe e deu aula para crianças. O apelido “Boca Rosa” surgiu na escola graças ao batom pink que adorava usar. Hoje Boca Rosa é uma marca, com linha de cosméticos e de maquiagem. Bianca também já atuou em peças e filmes e foi integrante do matinal ‘É de Casa’, onde dava dicas de maquiagem.

 

Há nove anos, desde que criou o blog, não sabe o que é viver sozinha: divide tudo com o público e adora o contato com seus seguidores. O convite para o BBB, para ela, foi motivo de muito de orgulho: “Vi esse convite como o reconhecimento do meu trabalho”. Conta que a saudade da família vai apertar enquanto estiver confinada. Se considera preguiçosa, esquecida e avoada, mas promete se dedicar às tarefas da casa. E mal pode esperar pelas festas. “Quero que o público conheça mais da Bianca que saiu da Maré aos 20 anos, humana”, diz. Se ganhar o reality, já sabe o que fazer com o prêmio: “Ainda quero empregar e dar oportunidade para muita gente”.

Felipe, 27 anos, de São Paulo

 — Foto: Divulgação/Globo

— Foto: Divulgação/Globo

Nascido e criado na Zona Norte de São Paulo, Felipe, de 27 anos, é apaixonado por seu lugar de origem. A profissão de arquiteto é outro de seus motivos de orgulho: logo que se formou, começou a trabalhar na área e, até hoje, adora estar em um canteiro de obras. Atualmente, é sócio de uma construtora e de uma pizzaria que abriu com amigos. Considera-se o cara mais competitivo de sua região e pretende levar essa característica para o jogo do ‘Big Brother Brasil’.

 

Dentre as coisas que ele mais gosta de fazer estão jogar futebol com os amigos, curtir uma balada e viajar. Quer entrar na casa para se divertir e ganhar o prêmio, mas acha que pode ser considerado uma pessoa difícil de se relacionar e que, por isso, o confinamento pode ser ainda mais intenso. Solteiro, Felipe diz que aposta no jogo individual, sem combinação de votos, como a melhor estratégia para chegar ao primeiro lugar. Por isso um romance seria um grande desafio em seus planos. “Não troco a liberdade que temos nos dias de hoje por nada. Adoro a minha vida e os momentos que estou vivendo”, anuncia.

Flayslane, 25 anos, de Nova Floresta (PB)

 — Foto: Divulgação/Globo

Flayslane tem 25 anos, é cantora e natural de Nova Floresta, cidade pequena do interior da Paraíba onde vive até hoje. Com 13 anos de idade já ganhava dinheiro com a música e aos 18 saiu de casa para focar na carreira artística. Já atingiu a marca de um milhão de visualizações com um EP. Atualmente, tem uma dupla sertaneja e divide a profissão musical com a recente criação de uma marca de biquínis de fabricação própria.

 

Se considera uma mulher de muitos amores, mas hoje está solteira – e muito feliz. Seu filho, de dois anos, é sua maior paixão. Gosta de ser o centro das atenções, tem opinião e personalidade fortes. Brinca que detesta dormir e, com isso, não deixa ninguém dormir também. “Levo meus inimigos ao limite. Acho que vou conquistar o amor do público e o ódio das pessoas da casa. Entro para jogar e ganhar R$ 1,5 milhão”, garante. Aponta a injustiça como uma das coisas que a tiram do sério. Mesmo assim, conta que nunca passaria por cima de ninguém para chegar onde quer. “Sou intensa. Em tudo o que eu faço, me entrego. Mas também sou gente como a gente”, adianta.

Gabi Martins, 23 anos, de Belo Horizonte (MG)

 — Foto: Divulgação/Globo

De Belo Horizonte, a cantora Gabi Martins, de 23 anos, tentava conciliar a faculdade de Odontologia com o sonho da carreira musical, que a acompanha desde criança. No meio do curso, a paixão falou mais alto e ela passou a se dedicar exclusivamente à música. Viu a carreira deslanchar depois de publicar os primeiros vídeos de voz e violão na internet e ser repostada por nomes como Luan Santana, Gustavo Lima e Lucas Lucco. Hoje também é compositora e conta que adora escrever sobre seus casos amorosos, que “são sempre um fracasso”, brinca. É cantora sertaneja e já participou do quadro “Aposta” no programa “Só Toca Top”.

Preserva um jeito moleca, se considera divertida e espontânea e pretende continuar sendo assim dentro da casa. Diz que sempre sonhou em participar do BBB e que estar no programa vai ser o desafio mais louco de sua vida. “Sempre quis participar. Vou ser verdadeira com os outros, mas tenho um lado ingênuo e nunca vou acreditar que alguém está jogando”, diz. Apegada à família, já prevê a falta que vai sentir dos pais. Romântica e solteira, acredita que é possível se apaixonar no reality, mas teme não ser o melhor para sua permanência no jogo, já que se entrega 100% às relações. Sobre possíveis conflitos nas tarefas domésticas, deixa o aviso: “Sou bagunceira, mas vou ter que me virar lá dentro”.

você pode gostar também