Venda de bebida para menores, mercadorias vencidas e infrações são alvos de operação na zona rural de Parintins

Da Redação | 24 Horas
[email protected]

Parintins (AM) – As comunidades polos do Projeto de Assentamento de Gleba de Vila Amazônia, Maranhão e Bom Socorro do Zé Açú, receberam uma operação conjunta de órgãos públicos no sentido de verificar denúncias de moradores locais, na terça-feira (23). A ação teve a participação do Comissariado da Infância e da Juventude, Conselho Tutelar, Polícia Civil, Polícia Militar, Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Coordenadoria Municipal de Terras, Cadastro e Arrecadação (CTCA), Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Sedema).

A força-tarefa chegou primeiramente à comunidade do Maranhão, na entrada do Rio Uaicurapá, onde a Vigilância Sanitária recolheu mercadorias fora do prazo de validade, a Sedema notificou bares e o Comissariado, junto com o Conselho Tutelar, orientou sobre a proibição de venda de bebidas alcoólicas para menores. “Inclusive, a comunidade reclamava bastante em relação à bebedeira, já dentro do horário do toque de recolher que abrange todo o município, tanto a cidade, quanto a zona rural de Parintins”, relata a comissária de menores, Chiara Souza.

Abordagens em madeireiras, residências com som alto depois das 22h e também venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos foram fiscalizados pelos órgãos públicos em Bom Socorro do Zé Açú, na qual os proprietários tiveram recomendações para sanar as irregularidades identificadas. “Aproveitamos para realizar essa ação conjunta e averiguar denúncias de funcionamento de bares nessa outra comunidade rural”, ressalta Chiara Souza.

A força-tarefa deve promover mais intervenções em demais áreas da zona rural de Parintins para a manutenção da ordem pública.

você pode gostar também