Vereador Maildson Fonseca denuncia venda de combustível na Secretaria Municipal de Educação

Vereador Maildson Fonseca (PSDB)

Também apresentou um requerimento direcionado à Capitania dos Portos de Parintins no sentido de solicitar imediata fiscalização nas embarcações que estão disponíveis para fazer o transporte escolar na zona rural de Parintins

Mayara Carneiro | CMP

Parintins (AM) – Na sessão ordinária desta segunda-feira, 25 de abril, o vereador Maildson Fonseca (PSDB) apresentou um requerimento direcionado à Capitania dos Portos de Parintins no sentido de solicitar imediata fiscalização nas embarcações que estão disponíveis para fazer o transporte escolar na zona rural de Parintins. De acordo com Maildson, é preocupante a falta de segurança disponibilizada para os alunos.

“Muitos alunos estão sendo transportados em bajaras sem a mínima condição de segurança, sem coletes salva-vidas e ainda acima da lotação permitida. Fazemos esse pedido porque sabemos da importância do transporte escolar para as comunidades da zona rural, pois possuem calendário escolar diferenciado por se tratar de áreas que sofrem anualmente com alagações e enchentes”, explicou.

Maildson Fonseca também lamentou as informações de que a Secretaria Municipal de Educação estaria “negociando” combustível com os transportadores escolares para que os mesmos possam transportar os alunos da zona rural diariamente até as escolas. Segundo ele, além de disponibilizar combustível para esses profissionais transportarem os alunos, a Secretaria estaria dando uma cota combustível para que os mesmos pudessem vender, como forma de pagamento pelos serviços executados.

“Ainda recebemos informações de que em algumas comunidades as próprias crianças estão pilotando as bajaras, rabetas e outras embarcações, além de pessoas que não estão habilitadas a transportar. Isso é inadmissível. Por isso, volto a repetir: por causa de venda de combustível dois vereadores estão afastados desta Casa. Como é que o Secretário de Educação orienta pessoas a vender combustível? Como é que ele paga transporte escolar com combustível?”, denunciou Maildson.

O parlamentar frisou que essa é uma situação adversa à realidade, visto que o município tem recursos para pagar o transporte escolar. Ele ressaltou que continuará fazendo essas denúncias até o retorno pleno da disponibilização do transporte escolar para os alunos da rede municipal de ensino, tanto da zona rural como da zona urbana.

você pode gostar também