Vinte acadêmicos pedem doações de alimentos na Casa do Estudante da UEA Parintins

Parintins (AM) – Moradores da Casa do Estudante do Centro de Estudos Superiores de Parintins (Cesp), da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), cumprem o decreto de quarentena, por 15 dias, no município, desde sábado (21). Cerca de 20 acadêmicos se adaptam às mudanças provocadas pela ameaça de contágio do Novo Coronavírus.

Sem conseguirem voltar aos municípios de origem, antes do impedimento de viagens fluviais, os universitários estão isolados nos quartos, para preservarem a saúde, por conta da doença Covid-19. Impossibilitados de retornarem para perto das famílias, por fatores financeiros, geográficos, entre outros, os acadêmicos apelam por apoio dos professores.

Cerca de 20 acadêmicos estão na Casa do Estudante, na Rua Getúlio Vargas, e necessitam de solidariedade.

Para evitar aglomeração, o Restaurante Universitário (RU) da UEA vai fechar as portas, e os estudantes ficarão desabastecidos de refeições, durante os dias de quarentena. Os acadêmicos atendem às determinações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e as portarias estabelecidas pelas autoridades brasileiras, para ficarem em casa.

Os estudantes necessitam de doações de alimentos perecíveis e não perecíveis, para se manterem, no período de enfrentamento ao Novo Coronavírus. Quem quiser ajudar na ação de solidariedade, pode levar os mantimentos na Casa do Estudante, na Rua Getúlio Vargas, ou entrar em contato com o aluno Enderson Lobato pelo celular (92) 99333-5409.

você pode gostar também