Acusado de matar açougueiro é também suspeito de assaltar posto de gasolina do conjunto da Sham

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Ruan Felipe Batista Ribeiro, conhecido como Pão Bolo, preso acusado de matar com dois tiros o Ocimar Lázaro da Silva, de 35 anos, em um roubo realizado na manhã de domingo (07) ao açougue onde a vítima trabalhava, situado na esquina da Avenida Nações Unidas com Rua Gomes Castro, Centro de Parintins, também é suspeito de participar do assalto feito dia 03 de março ao posto de gasolina, localizado no conjunto habitacional Vitória Régia, também conhecido como conjunto da Sham.

Câmeras de segurança do posto de gasolina flagraram dois homens chegando ao local em uma moto Biz de cor preta e o carona, ainda não identificado, descendo do veículo com uma arma de fogo anunciando o roubo. Os dois fugiram do estabelecimento em seguida. Ruan é suspeito de ter dirigido a motocicleta.

Ruan estava preso na 3ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) após se entregar para a polícia acompanhado de um advogado e a juíza Juliana Arrais Mousinho da 1ª Vara da Comarca de Parintins decretar na tarde de quarta-feira (10) a prisão preventiva dele para responder pelo crime de latrocínio.

Seu comparsa no latrocínio Júlio Cesar Guerreiro foi preso ainda no dia do crime pelas polícias Civil e Militar. Ele foi encontrado em cima do Centro de Costura Dona Cota, a poucos de onde aconteceu o crime. Ao se entregar para polícia, Júlio Cesar ficou ferido ao cair do telhado. Ele foi conduzido para o Hospital Padre Colombo onde passou por um procedimento cirúrgico e está internado.

O delegado da 3ª DIP, Adilson Cunha, informou que Ruan prestou depoimento sobre o assalto cometido ao posto de gasolina e em seguida foi conduzido para o presídio. O caso continua sendo investigado.

“Ruan foi ouvido novamente por outro crime, sendo o roubo cometido ao posto de gasolina da Sham. Nós temos as imagens e ele é suspeito de conduzir a moto enquanto seu comparsa desceu da garupa e rendeu a frentista. Nós também já ouvimos a vítima, nossa equipe continua coletando mais material para que possamos ter provas da autoria de Ruan e também tentar descobrir seu comparsa nesse roubo. Após ele ter dado seu depoimento ele foi conduzido para o presídio”, disse o delegado.

Ainda segundo Adilson Cunha, Júlio Cesar também será conduzido para o presídio após ter alta médica do Hospital Padre Colombo.

Júlio Cesar Guerreiro. Foto: Reprodução.
você pode gostar também