-Publi-A-

Cruz de Malta conta a história do Vinho no Carnailha

Foto: Naldo Silva

Cayo Dias | 24 Horas

[email protected]

O vinho foi o enredo que o bloco cruz-maltino levou para a avenida

O bloco Cruz de Malta abriu a segunda noite momesca do Carnailha com um enredo sobre o Vinho. No inicio da apresentação o bloco e seus brincates fizeram 1 minuto de silêncio em homenagem aos artistas que faleceram no ano passado, 2017, https://www.parintins24hs.com.br/artistas-morrem-eletrocutados-ao-transportar-carro-alegorico-em-parintins/

O enredo contou desde a chegada de Pedro Álvares Cabral ao Brasil até os dias atuais com desafios impostos nas nossas terras pelo ainda baixo consumo desta bebida milenar.

O presidente do Cruz de Malta, Adonai Oliveira, explicou que a ideia do bloco é contar a história do vinho trazida pelos portugueses ao Brasil. “O vinho sempre teve um consumo e e produção amplamente difundidos, tanto pelo hábito trazido pelo império romano quanto pela igreja, mas além disso, vale ressaltar que Portugal já era há muito tempo, uma nação especialmente ligada à vinicultura”, explicou o presidente cruz-maltino.

Na avenida, a comissão de frente “Os portugueses e os padres” destacou o uso do vinho pela igreja católica há séculos. Já a ala de tururis contou a felicidade, vinho a alegria da vida, com centenas de torcedores do bloco e do time vascaíno. A rainha Raquel Farias surgiu com uma fantasia simbolizando a fertilidade.

O destaque foi para o carro alegórico que representou o enredo “Da água para o vinho, videira da vida” em formato de caravela, além de seus componentes encenarem a produção de vinho pelos antigos produtores.

você pode gostar também